A Scuderia Ferrari utilizou, em 1967, e em exclusivo o novo Ferrari P4, o modelo com que a marca de Maranello contava para recuperar o Campeonato do Mundo de marcas, e desenvolveu uma versão deste protótipo para uso das equipas privadas. O 412P (nome oficial) destinou-se a substituir o 365P, modelo usado pelas equipas privadas e que já acusava sinais de alguma veterania.
O 412P (4 litros e 12 cilindros) adoptou (aparte pequenos detalhes) a carroçaria do 330 P4 (uma das formas de distinguir a carroçaria do 412P da do P4, é através da curva mais regular do teto do cockpit do 412P), para além das jantes Campagnolo. O 412P conservou a caixa de velocidades ZF (O P4, e devido aos problemas surgidos durante a época de 66, passou a utilizar uma caixa de velocidades de fábrico da própria Ferrari), no entanto foi colocado um radiador de óleo junto junto a esta. Os 412P não dispunham das colaças de 36 válvulas e usavam alimentação por carburadores (6), algo que aconteceu já a alguns P3 durante 1966, e dispunham de uma potência a rondar os 420 cv (450 para o P4)
Quatro 412P foram entregues aos habituais clientes: o #0844 à NART, o #0848 à Scuderia Filipinetti, o #0850 à Écurie Francorchamps e o #0854 à Maranello Concessionaires. Se os dois 1ºs modelos eram antigos P3 usados em 1966, o #0850 e o #0854 eram também P3, mas nunca foram usados pela equipa oficial, o que leva a considerar estes como 412P originais (o #0846 será reutilizado pela equipa oficial como um P4 em 1967).

Nº de chassis construídos(1967): Total de 4 exemplares

                                                           412 P "Originais": #0850 e #0854
                                                           412P convertidos do 330 P3: #0844 e #0848
                                                 
_________________________________________________________________________

#0854

O Ferrari 412P #0854, foi adquirido inicialmente pela equipa Maranello Concessionaires do Coronel Hoare, e estreou-se nos 1000 Km de SPA de 1967 com a dupla Lucien Bianchi/Richard Attwood, com um óptimo 3º lugar final. Nos BOAC 500 em Brands Hatch de 1967, David Piper pilotou pela primeira vez este 412P em conjunto com o seu amigo Richard Attwood, ainda pela Maranello Concessionaires.
Entretanto, e logo a seguir à prova inglesa, David Piper adquiriu à Maranello Concessionaires o #0854. Já pertencendo à equipa de Piper, este Ferrari 412P disputou os 1000 Km de Paris, tendo David Piper feito equipa com Jo Siffert (2ºs da geral). Até final de 1967, disputou as 9 Horas de Kyalami a 9 de Novembro (5º lugar final) com Richard Attwood, e as 3 Horas da Cidade do Cabo a 18 de Novembro (2º lugar), estas últimas integradas nas tradicionais Springbook Series, de que faziam parte as 3 Horas de Moçambique, a 16 de Dezembro (prova que não contou com a presença do 412P #0854).
A 28 de Novembro de 1967, David Piper e o Ferrari 412P ainda tiveram tempo para bater um recorde de velocidade em estrada, na África do Sul, em Bloemfontain Brakpan Road, alcançando os 189,40 mph, qualquer coisa como 305 Km/h.
Em 1968, David Piper continuou a usar este Ferrari, e para além da participação no Circuito de Vila Real, o 412P #0854 teve uma época preenchida e recheada de sucessos: Vitórias nas 200 Milhas de Norisring (30 de Junho), Solituderennen Hockenheim (21 de Julho), Grande Prémio da Suécia em Karlskoga (18 de Agosto) segundos lugares no Prémio das Nações em Hockenheim (15 de Setembro) e em Oulton Park (Tourist Trophy, a 3 de Junho, em equipa com Richard Attwood). Um 8º lugar, novamente em Oulton Park, nas 5000 Guineas Guards Spring Cup Meeting, a 12 de Abril.
Nos 1000Km de Montlhéry (8 de Setembro), abandonou, nas 9 horas de Kyalami (9 de Novembro) desistiu (em equipa com Richard Attwood), e nas 3 Horas da Cidade do Cabo (23 de Novembro) ficou em 3º, igualmente em equipa com Richard Attwood. Durante 1969 efectuou mais três provas, tendo na 1ª delas (500 Km East London na África do Sul, a 4 de Janeiro), o 412P sofrido um incêndio, que no entanto não impediu Piper de efectuar as 200 Milhas de Nuremberga (a 29 de Junho/8º da geral) e a Solituderennen Hockenheim (a 13 de Julho/desistiu).
O Ferrari 412P #0854 pertence actualmente a James Glickenhaus.


1968


XV Circuito Internacional de Vila Real
6/7 de Julho
David Piper (nº50)
Treinos: 2º
Corrida: 2º
(Foto: Dave Sullivan)

Mais pormenores: http://ferrariemportugal1968.blogspot.com/